Blog

6 dicas para o planejamento do seu laboratório de análises clínicas – PARTE 2

Na primeira parte da matéria, dissertamos sobre três aspectos iniciais que um laboratório de análises clínicas deve planejar para abrir uma unidade ou ampliar sua rede de filiais. Abordamos detalhes sobre análise de mercado, segmentação do cliente e planejamento do orçamento para 5 anos.

Agora que você já conhece a região que escolheu, o seu cliente, o potencial de mercado e a concorrência, e também decidiu ir em frente devido aos lucros e perdas potenciais com base em premissas factíveis sobre a operação do seu negócio, você conhecerá outros pontos fundamentais que farão toda a diferença na fidelização dos clientes e que não podem faltar em suas análises e considerações.

 

4. ESTABELEÇA PARCERIAS-CHAVE

Parcerias, contratos com empresas de prestígio e indicações são particularmente importantes para sedimentar a credibilidade da marca, uma vez que esta será associada ao médico, clínica e hospital em que o paciente confia.

Como já vimos, um laboratório precisa processar milhares de exames, reduzir custos e oferecer confiabilidade e atendimento de qualidade a preços justos. Ou seja, precisa de economias de escala.

Uma forma especialmente importante para conseguir isso e aumentar a ocupação é firmar contratos de prestação de serviços com hospitais e clínicas de médio e grande porte que não possuam coleta de amostras “em casa”.

Outra maneira de atrair clientes é desenvolver parcerias com os estabelecimentos de saúde da região que possam referenciar o laboratório aos seus  pacientes.

Além disso, para aumentar e estabilizar o fluxo de clientes à unidade, estabeleça contratos com operadoras de saúde suplementar e desenvolva pacotes de serviços específicos para os funcionários de empresas da região, como exames de rotina e exames preventivos com base no histórico do paciente e sua família.

E não se esqueça de impulsionar sua cidadania corporativa: programe e divulgue um calendário de eventos educativos sobre saúde e mostre que o seu laboratório está chegando para ajudar a promover a saúde da região!

 

5. INVISTA NA ESTRUTURA IDEAL

Caso esteja abrindo seu primeiro laboratório, é aconselhável que o imóvel escolhido apresente, no mínimo, 80 metros quadrados com possibilidade para expansão dos serviços e espaço, acesso fácil para pessoas com deficiência e idosos, estacionamento e local para carga e descarga de mercadorias. Segundo a ANVISA – Agência Nacional de Vigiância Sanitária, um estabelecimento de porte médio possui 140 m² e o imóvel também deve estar regularizado junto aos órgãos públicos municipais.

A estrutura deve ser planejada com cuidado, uma vez que a ANVISA demanda que o projeto descreva claramente como serão feitas as separações e isolamentos de ambientes como: laboratório de biologia molecular, bioquímica, microbiologia, imunologia, bacteriologia, micologia, hematologia, virologia, parasitologia ou urinálise com, pelo menos, 14 metros quadrados, coleta de amostras, separações de materiais, entre outras regras que devem ser consideradas na estrutura de seu estabelecimento.

No geral, é importante que as salas tenham isolamento térmico e que o ambiente possua área confortável e suficiente para recepção e registro de pacientes, sala de espera, sala de esterilização de materiais, sanitários para pessoas com e sem deficiência, acompanhantes e funcionários, sala administrativa, copa, quarto de plantonistas e depósito para material de limpeza.

Deve-se sempre ter em mente a ociosidade da capacidade técnica, para que, à medida que o número de exames aumenta, os equipamentos e colaboradores possam absorver a demanda sem onerar o orçamento.

Caso esteja buscando expandir sua rede, outra alternativa é a fusão ou a aquisição de laboratórios regionais para aumentar suas franquias e postos de coleta ao mesmo tempo que reduz parte das despesas e “compra” o conhecimento da região específica. Contudo, a aquisição de empresas sempre exige atenção redobrada, pois trará também, além de potenciais passivos trabalhistas, tributários e regulatórios, os equipamentos, a arquitetura e os processos que podem não estar em conformidade com os seus objetivos estratégicos de expansão para a região, apesar de adequados às especifidades do local.

 

6. ATENTE-SE ÀS DOCUMENTAÇÕES OBRIGATÓRIAS

A ANVISA exige que os laudos sejam realizados por profissionais da área de saúde, como médicos patologistas clínicos, biomédicos ou bioquímicos. Além disso, há diversas normas do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que devem ser atendidas.

Na fase inicial do planejamento, a Prefeitura local precisa ser consultada para analisar a viabilidade do local escolhido e se o endereço atende a certas condições. Será necessário elaborar um contrato social, registrar na Junta Comercial do Estado, fazer uma inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), da Receita Federal, através do Documento Básico de Entrada (DBE).

Além de obter alvará sanitário na Vigilância Sanitária Municipal, alvará municipal com apresentação de um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS), fazer o registro no Conselho Regional de Biomedicina (CRBM), providenciar documentos do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO) e Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), também é preciso pensar nos cadastros no Sistema Único de Saúde (SUS) e planos de saúde para atrair pacientes.

 

 

Fontes

Tags:

EXCEED AMERICAS - All Rights Reserved  
São Paulo | Brasil | +55 (11) 4890-2208

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

Você cancelou sua assinatura anterior e esta temporariamente sem assinatura ativa. Por favor, finalize seu cadastro no plano Free sem nenhum custo imediatamente clicando aqui!